Álbum da semana: Born This Way

Bom dia, boa tarde, boa noite para você que apareceu por aqui buscando mais uma indicação musical para começar bem a semana :) Na segunda passada, fiz um mimi-pseudo-desabafo sobre o álbum da semana, mas recebi algumas mensagens indicando que tem sim quem goste dessa série então ela vai continuar (pelo menos por enquanto)!

gaga
Clique e ouça!! 

Se você não reconheceu pelo título da postagem, o álbum de hoje é da Lady Gaga, recém-escolhida mulher do ano pelo prêmio Women In Music, da Billboard. Vocês conseguiram acompanhar esse evento? Eu, particularmente, gostaria que tivesse recebido mais destaque por aqui.

“A Mulher do Ano da Billboard sempre representou o melhor da música e a união de uma figura influente do ano. Ninguém personifica melhor 2015 que Gaga”, diz Janice Min, co-presidente e diretoria de criação do grupo Guggenheim Media, o qual faz parte da publicação. “A partir de sua performance no Oscar, sua turnê com Tony Bennett, seu alcance filantrópico e a fundação que promove o bem-estar e capacitação da juventude, além de seu novo papel como uma estrela da TV, não há hoje mulher que domine os gostos da cultura popular como ela”. (matéria completa aqui)

MOTIVO DA ESCOLHA – Quando soube que Gaga seria indicada como mulher do ano, eu fiquei muito feliz. Eu tenho muito respeito e gratidão por quem tem a coragem de expor seus traumas e problemas, numa tentativa de ajudar pessoas que passam por situações semelhantes.

Uma rápida pesquisa no sr. google, em publicações apenas desse ano – nem precisa ir mais longe – te levará a várias matérias em que Gaga fala sobre doenças como a depressão e a ansiedade. Fala de violência contra a mulher e das suas experiências com cada uma dessas questões. Eu só tenho a agradecer!

Musicalmente, The Fame Monster se destaca para mim (e para muita gente), mas é Born This Way que me traz essa luta que é também celebrada pela premiação.  O álbum aborda questões sociais, sexualidade, individualismo, igualdade e liberdade.

POR QUE OUVIR? Ainda precisa de motivos? Sério? O pop pode não ser seu estilo favorito, como não é o meu, mas dê uma chance pelo reconhecimento que Lady Gaga está recebendo.

Se você ainda está com um pé atrás, leia antes esse post que fiz, um Especial de Aniversário, ainda em março desse ano. Reuni uma série de apresentações da cantora, ao vivo, para mostrar que ela canta muito e que vale a pena ouvir :)

Informações:

LANÇAMENTO:  23 de maio de 2011
Segundo álbum de estúdio da cantora

FAIXAS:

1. Marry the Night
2. Born This Way
3. Government Hooker
4. Judas
5. Americano
6. Hair
7. Scheiße
8. Bloody Mary
9. Bad Kids
10. Highway Unicorn (Road to Love)
11. Heavy Metal Lover
12. Electric Chapel
13. Yoü and I
14. The Edge of Glory

Para ouvir pelo Spotify, clique na imagem da capa acima ou aqui, para ouvir pelo youtube. Vale ressaltar que a versão do Spotify é especial e tem mais faixas.

Boa semana :)

Anúncios

18 comentários sobre “Álbum da semana: Born This Way

  1. I like Gaga a lot. Unlike a lot of the other young women singers who try and be shocking and weird, and come of as contrived, vulgar, out of place, I think Gaga really was born the way she is. She is very talented and creative, and her weirdnesses are fun to listen to and watch.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Eu sou fascinada por The Edge of Glory… Acho que é minha música favorita da Gaga… Aquele sax, a vibe oitentista… A música é inteira maravilhosa! Yoü and I também é gloriosa e figura no meu top 5 da cantora. E sim, eu amo o estilo estranhamente único de Judas. BTW é sem dúvidas meu cd favorito da dona lady gaga.

    Beijos!

    PS: Amanhã vai sair lá no blog a resenha do 25, da Adele.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Nossa, eu amo Lady GaGa, e eu já fui tão viciada que vcs podiam me chamar de Little Monster.
    a primeira vez que escutei foi no final de 2008, mas foi em 2009 que eu comecei a comprar CD, baixar música, salvar fotos… Até 2011 eu amava muito essa mulher, justamente por ela fugir do padrões impostos pela sociedade e principalmente por hollywood; mas Born This Way me decepcionou um pouco. Achei a era mais bagunçada de sua carreira, e parecia que a todo tempo ela precisava provar que era assim ou assado. Já nem parecia mais ser natural ou espontâneo aquele jeito “polêmico.” Mas aí em 2012 teve o show aqui no Rio e foi tudo uma maravilha…
    Eu continuo gostando muito de Lady Gaga e gostei bastante do post.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Realmente, foi um momento de reafirmação. Não saberia fazer uma análise de fã, mas acho Born This Way importante até para que ela seguisse no caminho que escolheu, superando as críticas, as desconfianças… Gaga é top!

      Curtir

  4. Não sei como perdi essa publicação, Lari, mas vamos recompensar o tempo que fiquei por fora do WordPress me atualizando com o Yellow, hahahha. De fato, Lady Gaga é uma mulher que merece toda a nossa admiração. Sempre a vi como uma mulher de muita fibra, e ao descobrir que ela seria contemplada com o “Mulher do Ano” fiquei muito, mas muito satisfeito. Pra mim o Born This Way reflete exatamente tudo isso que ela sempre quis passar: coragem, força de vontade, medo de suas próprias inseguranças e uma dor espiritual que precisa ser vencida. Acredito que são todos esses defeitos que a fazem ser uma pessoa tão interessante, tão humana quanto você e eu.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s