O que eu chamo de HINO: ‘Can’t hold us down’

Nos últimos anos, chamar uma música nova de “hino” virou algo muito comum, sobretudo no mundo pop. Ainda que isso já não seja novidade e talvez nem ocorra tanto mais decidi pegar carona para falar de Can’t hold us down

Can’t hold us down, cuja tradução livre seria “não podem nos segurar” foi um single do álbum Stripped (2002) de Christina Aguilera. E essa é, possivelmente, a música pop mais #girlpower entre aquelas que eu gosto verdadeiramente.

Gif de Christina Aguilera no clipe da música Can't hold us down

Um pouco sobre Can’t hold us down

single Can’t hold us down foi lançado em agosto de 2003 e ganhou destaque em “paradas de sucesso” como as listas da Billboard. Agradou tanto que foi nomeado ao Grammy de “Melhor colaboração pop com vocais”, já que conta com a participação da rapper Lil’ Kim.

Basicamente, Stripped foi um “turning point” que deixou para trás uma Christina Aguilera “inocente” para apresentar a americana como uma mulher forte e ousada. Uma mudança que já havia sido sinalizada com Lady Marmalade, uma parceria com a fantástica P!nk e a própria Lil’ Kim.

Em StrippedCan’t hold us down aparece logo após a faixa introdução do álbum para ajudar a construir a imagem e a mensagem que ‘Xtina’ queria passar dali em diante.

Quando o clipe para a música, uma ode aos anos 80, estreou na MTV ― ainda nos bons e velhos tempos da emissora ―, me lembro de tê-lo como um de meus favoritos. Àquela época, porém, eu mal sabia avaliar a importância da letra e das batidas que embalavam algo que me parecia visualmente agradável. 

Porque eu considero Can’t hold us down um hino

Ainda que eu tenha demorado para entender a mensagem, ou mais do que isso, o que  Can’t hold us down significa, esse dia chegou ― há alguns anos. 

A verdade é que eu sempre soube que Christina e Lil’ Kim estavam confrontando a ideia de que “se um cara tem três mulheres ele é um ‘pegador’, ele pode enganá-las e usá-las como quiser, mas e uma garota faz o mesmo, ela é uma puta”.

Desde o começo, achei legal poder denunciar que essa diferença na forma de avaliar os comportamentos de homens e mulheres estava errada. Só que eu ainda não entendia, talvez sequer conhecia, a dimensão desse problema.

Por isso, à medida que eu fui compreendendo melhor a estrutura de nossa sociedade e forma como restrições são apresentadas à mulheres desde o início de suas vidas, fui entendendo Can’t hold us down como um hino.

Basta prestar atenção à letra que diz que “Isto é para todas as minhas garotas do mundo inteiro que tiveram um homem que não respeita o seu valor, achando que as mulheres devem ser vistas e não escutadas”.

Está aí a deixa para que saibamos que não é preciso abaixar a cabeça ou calar a própria voz por ser mulher. Para que saibamos que podemos (e devemos) lutar contra as desigualdades que tentam nos enfraquecer.

“Então o que fazemos, garotas? Gritamos bem alto! Falamos para eles que vamos marcar nosso território. Levem as mãos para o alto com orgulho, respirem fundo e digam bem alto: ‘nunca podem, nunca irão, não podem nos controlar”.

E o mais legal, sabendo que não estamos sozinhas porque “Lil’ Kim and Christina got your back” ou “Lil’ Kim e Christina te ajudarão”.

Em suma, Can’t hold us back pega uma situação sobre como homens e mulheres são vistos em razão de suas interações afetivas como exemplo de uma diferença de tratamento que acontece em várias outras esferas. Situações que devem ser corajosamente combatidas.

Tem como isso não ser um hino?

Tem mais em Stripped

Como se isso não bastasse e aproveitando que estou abrindo espaço no Yellow para um pop que é ainda menos frequente por aqui, quero dar um breve destaque a outra faixa de StrippedBeautiful.

Os julgamentos da sociedade não recaem apenas sobre as mulheres. A verdade é que sabemos ser cruéis e qualquer um, até mesmo os homens de um “grupo dominante” podem sofrer julgamentos rasos por sua aparência, por exemplo.

A letra de Beautiful é, claro, traduzida para o feminino, pois quem canta é uma mulher. Acho, porém, que sua mensagem serve para qualquer pessoa que tenha se sentido diminuída pelos outros, em algum momento da vida.

“Eu sou bonita, não importa o que eles dizem. Palavras não vão me deixar mal. Eu sou bonita em todos os sentidos. Sim, palavras não vão me deixar mal. Então, não me deixe mal hoje”.

Qual ou quais outras músicas você considera hinos? Conta pra mim nos comentários!

 

 

 

 

 


2 comentários sobre “O que eu chamo de HINO: ‘Can’t hold us down’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s