Arte na capa #3

Há tempos não faço um arte na capa e, sinceramente, achava que essa série não teria sequência tão cedo. Não havia planos reais para isso, mas não teve jeito. Depois que comecei a reparar nas imagens que ilustram os álbuns que leio, era questão de tempo até que outra me chamasse atenção e marcasse o bastante para eu querer refazer esse post. Aqui estamos!

★ Começamos com Bon Iver, Bon Iver e a imagem que me fez querer retomar esse post.

bon-iver

Lançado em 2011, esse é o segundo álbum do Bon Iver. Há pouquinho tempo, apareceu no blog como indicação da semana.

Não tenho informações sobre o que significaria a arte da capa, sua história. É a reprodução de uma peça de arte do americano Gregory Euclide. E, ao que parece, completamente aberta à interpretações (como obras de arte costumeiramente são). Aqui está o site de Gregory, cheio de outras imagens que valem o clique!

★ Estou lendo A Garota da Banda, autobiografia de Kim Gordon – livro que estava na minha wishlist – e, por isso, muito do que envolve o Sonic Youth e os relatos da Kim tem feito parte do meu dia-a-dia. Fiquei em dúvida entre qual capa escolher. Vou manter o mistério porque vai que a série rende… Dessa vez, vamos de Daydream Nation.

daydream

Lançado em 1988, esse é o quinto álbum de estúdio da banda. A foto da capa pode até parecer simples para estar num post como esse, mas foram as informações adquiridas pela leitura do livro que me fizeram querê-la aqui.

Fundadores do Sonic Youth, Kim e Thurston Moore tinham diversos conhecidos na cena artística. Certa vez, Kim foi apresentada à artista alemã Isa Genzken e ficaram amigas. Tempos depois, em turnê pela Alemanha, o casal visitou Isa e seu marido, Gerhard Richter, que tinha vários quadros que retratavam velas em seu estúdio. E um deles é justamente o que ilustra o álbum em questão.

Gerhard é pintor e suas obras podem ser vistas clicando aqui.

★ Outro álbum que apareceu aqui não faz muito tempo foi The Gataway, o novo do Red Hot Chili Peppers.

the-getaway

Quando escrevi sobre aqui, apontei que o som havia dividido opiniões, mas dentre os leitores do Yellow, de modo geral, a recepção foi bastante positiva. Em ocasião daquele texto, também, um amigo comentou sobre a arte da capa e eu precisei trazê-la para o post.

The Getaway foi lançado esse ano e é o 11° álbum de estúdio do RHCP. Colage II é uma pintura de Kevin Peterson. Anthony Kiedis explicou que, apesar dos animais, a arte lhe pareceu muito humana. Ele seria o corvo, à frente, Chad Smith o urso, Josh Klinghoffer a menina e Flea o guaxinim.

Há várias artes na galeria de Peterson. Algumas, as que mais me interessaram num primeiro momento, trazem a mesma sensação dessa da capa do álbum.

★ Para fechar, uma que eu pensei em trazer antes e acabou ficando de fora, Lungs, do Florence + The Machine.

lungs

Lançado em 2009, esse o primeiro álbum de estúdio de Florence + The Machine. A arte da capa foi divulgada logo após Lungs ter sido indicado ao Mercury Prize. O resultado final é uma combinação das ideias da própria Florence Welsh, sob direção artística de Tabitha Denholm e com Tom Beard responsável pela fotografia.

De todas as capas da vez, essa é, sem dúvida, a que mais nos entrega aquilo que o álbum promete. Sobretudo, pela relação clara com o nome escolhido.

E ai, estavam sentindo falta dessa série? Me contem tudo o que acham a respeito, sugestões, etc. Quem sabe, vem mais por ai!

Anúncios

18 comentários sobre “Arte na capa #3

    1. Acho super interessante quando a capa do álbum tem uma ligação visível com o título ou temática de alguma música, por exemplo. No caso do álbum do RHCP, a situação é semelhante porque a explicação se tornou pública e compreensível.
      Em outros casos, como a do Sonic Youth, a escolha da imagem da capa traz pra gente a percepção das influências e vivências artísticas da banda. Ainda que nos falte compreensão de todo o contexto do momento, por exemplo, é um lado que acho ainda mais instigante!

      Obrigada pelo repost.

      Curtir

    1. Apesar de conhecer RHCP há muito tempo, minha relação com a banda nunca foi das mais profundas e tinha esfriado bastante até o lançamento desse novo álbum. Então, realmente vou precisar pensar um pouco pra estabelecer essa conexão que você apontou que existe entre os personagens e membros da banda… Vai ver, a resposta foi uma mistura feliz do ter que explicar algo e realmente encaixar a banda nisso! hehe

      Curtido por 1 pessoa

      1. pois é, da minha parte também não conheço tanto assim sobre cada um deles. foi mais um “feeling” mesmo baseado em alguns capítulos que li da biografia do Kiedis. além do mais, o Chad é bem forte, o que faz sentido compará-lo com um urso; e o Josh tem um jeito mais delicado que às vezes parece uma menina mesmo :-)

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s