Senhoras e senhores, Mr. Buddy Guy

Na minha passagem matinal pelo Instagram hoje, me deparei com uma foto de James Bay parabenizando Buddy Guy pelo seu 79° aniversário e pensei que a data merecia um post aqui no Yellow. Mesmo que o aniversário tenha sido ontem, ainda estamos em tempo e super vale a pena encerrar a semana com blues.

Foto: reprodução/Instagram @jamesbaymusic
Foto: reprodução/Instagram @jamesbaymusic

De Bay à Guy (ou vice-versa)

Antes de seguir falando do homenageado, vale lembrar que James Bay já apareceu por aqui antes e que vivo recomendando o cara com um dos artistas contemporâneos que vocês precisam conhecer. Se alguém ainda relutava, acho que vê-lo ao lado de Buddy (e saber que ele já tocou para o cara) deixa bem claro que o cara tem talento e é um nome promissor no meio.

Agora sim… Não sei dizer há quanto tempo conheço Buddy Guy. Sem dúvida, porém, ele ganhou ainda mais espaço nas minhas playlists depois que conheci mais sobre ele assistindo ao documentário Sonic Highways. Por isso, mais uma vez, eu preciso agradecer a Dave Grohl por colocar mais música boa na minha vida.

Já contei aqui que pesquisar influências e ídolos daqueles artistas que a gente gosta sempre abre portas para um universo musical ainda mais rico e interessante. Obrigada mesmo por isso, Dave:

Encontrei um trecho da entrevista de Buddy Guy para a série de Dave, mas não encontrei versão legendada. Por isso, vou apenas deixar linkado aí para quem quiser assistir.

A história de George, Mr. Buddy Guy

A história de Buddy Guy, que nasceu George, em 1936 na Louisiana, é extensa e de grande importância para a música mundial. Aos 7 anos, Guy construiu sua primeira guitarra usando um pedaço de madeira, cordas e grampos de cabelo de sua mãe. A vocação para tocar com a alma, do meu ponto de vista, faz lembrar B.B. King. O mesmo B.B. que Guy tentava imitar ao cantar.

Ambos grandes nomes do blues, cresceram em um ambiente de segregação racial, vivendo em meio rural antes de, finalmente, sair para conhecer e desbravar a cidade e o mundo.

Vale saber, B.B. também construiu sua primeira guitarra e vocês podem ler mais sobre isso aqui em Tocando B.B. King sem pararE é claro que, para a alegria de todos nós, esses dois puderam cantar e tocar juntos:

Ao longo de sua caminhada musica, Buddy Guy se tornou criador de um estilo totalmente seu, fazendo um som que ficou conhecido como Chicago Blues, com temperos de rock e jazz.

Ele foi considerado o 23° melhor guitarrista de todos os tempos pela Rolling Stone e serviu de inspiração para ninguém menos do que Jimi Hendrix.

Por fim, a homenagem à Buddy

Para fechar esse post de aniversário, vou deixar mais uma música de B.B, Guy e Eric Claptão (rs) para vocês. Fica como registro de uma homenagem que considero bastante digna.

Happy (belated) Birthday, Mr. Buddy Guy!

Anúncios

4 comentários sobre “Senhoras e senhores, Mr. Buddy Guy

  1. Uau!! Não conheço esse cara, mas parece alguém muito inspirador! Quem diria que grampos podiam ser tão úteis! Indo agora escutar as musicas dele! Bjosss (Ah, e estou pensando seriamente em te bater por me fazer agir que nem uma fangirl maluca postando sempre do james bay HAHAHAHA <3)

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s