¡Uno, Dos, Tré!

¡Uno!, ¡Dos!, ¡Tré! são os álbuns que fazer parte de uma trilogia lançada pelo Green Day em 2012, que eu só fui ouvir no final do ano passado. Quando eu acompanhava o Green Day, estava acostumada com o som mais punk de American Idiot (2004), da época que a banda quase que ressurgiu das cinzas. Depois disso, fui atrás de mais músicas e passei a ouvir algumas faixas de Dookie (1994) Nimrod (1997). Então… Cheguei à trilogia. Hoje, trouxe para vocês algumas considerações e uma play montada encima desses três álbuns de 2012.

green day

Bom… Antes de começar este post, lembrei de uma reflexão feita por um amigo, sobre músicos evoluírem, crescerem e a nossa recorrente dificuldade em aceitar e até acompanhar isso. Desde então, tenho tentado ser mais aberta ao crescimento dos músicos que gosto, mesmo que isso signifique abrir espaço para conhecer um novo lado deles. A trilogia do Green Day me permite tentar fazer isso. Só uma informação antes de prosseguir: Originalmente, os álbuns trariam 12 faixas cada, mas Dos veio com a adicional Amy, em homenagem a Amy Winehouse. Nessa semana, completaram-se três anos da morte da cantora, e a homenagem do blog já estava por AQUI.

Uno: Considero como o mais semelhante ao que eu gostava na banda na minha adolescência. É relativamente fácil se identificar com algo que possui ligação clara com algo que já se gosta. Uno traz faixas que posso facilmente colocar na minha coletânea pessoal de Classicos do Green Day by Lari.

Escute o CD completo AQUI.

Dos: Talvez, na minha tentativa de aceitação do crescimento (rs), eu esteja aqui. Dos apresenta um som mais maduro do que o Uno, mas ainda conseguiu me agradar bastante. Tanto, que o elegi como o melhor dos três álbuns! Foi mais fácil do que eu esperava escolher quais das músicas desse álbum eu traria para a play.

Escute o CD completo AQUI ou AQUI

Tré: Olha, não cheguei aqui ainda. Tré é musicalmente evoluído e interessante e certamente traz faixas que me agradam, mas, ainda menos que os outros dois.

Escute o CD completo AQUI ou AQUI

Bom, escolhi não tirar as músicas da ordem já prevista nos álbuns para tentar permitir que vocês consigam perceber a evolução. Apesar de curtir muito fazer playlists aqui para o blog, tendo a crer que álbuns são obras completas e que também vale a pena ouvi-los inteiros, na ordem escolhida por que o fez. Portanto, para não fugir muito disso, mantive a sequência nas faixas que escolhi pra hoje.

Antes de soltar a play, essa semana postei na página do blog um artigo que trata de Rdio Spotify, que você pode ler AQUI. Quando comecei a trabalhar neste post, usava apenas a versão gratuita do Rdio e estava muito feliz. Acontece que, durante o processo, Uno ficou indisponível na biblioteca do Rdio (isso acontece, mas não demora muito a resolver). Então, aproveitei para ir conhecer o Spotify e, dessa vez, montei a play por lá. Não se preocupem! Tem versão grátis também :) De qualquer forma, estou disponibilizando outros links pra os três CDs para vocês também!

CD1 – Uno : Nuclear Family – Let Yourself Go – Kill the DJ – Sweet 16 – Oh love

CD2 – Dos : See You tonight – Wild one – Makeout Party – Nightlife – Amy

CD3 – Tré : Brutal Love – Missing You – Drama Queen – Walk away – 99 Revolutions

Anúncios

6 comentários sobre “¡Uno, Dos, Tré!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s