Who run the world? Moms!

Tá, tentei fazer um título engraçadinho para esse post especial do Dia das Mães. Consegui?

Sou da opinião de que mães deveriam ser eternas ♥ Por isso, não queria deixar a data especial passar em branco e aproveito para participar da postagem coletiva do mês do grupo mais amor da blogosfera, o projeto Vai Um Café?

Pois bem. Escolhi algumas poucas mamães do meio musical para dar o som nesse fim de semana. Apertem o play e divirtam-se!

Adele – Lembram-se porque a diva britânica se afastou dos holofotes alguns anos atrás? Para se dedicar à criação do filho. Não sei até quando esse conflito trabalho x vida pessoal será dilema na vida de muitas mulheres (haja cobrança, né?!) e adoro ver quando pessoas influentes, como Adele, nos mostram seu posicionamento e opções. É claro que precisamos guardar as devidas proporções e lembrar que cada caso é um caso, mas acho inspirador ver mães ditando os rumos de suas vidas, tendo sucesso ao escolher carreira e filhos, se sentindo mais livres para fazer tudo no tempo em que desejam.

Vale comentar, ainda, que Adele pensou em fazer o álbum novo, 25, sobre maternidade, mas mudou tudo quando viu que não ficaria legal.

Patti Smith – Houve um momento de sua vida em que Patti se afastou, algo que chamam de “reclusão”. Teve de lidar com a perda do marido e do irmão até que uma mão amiga se estendeu e a convenceu a retornar ao trabalho. Certa vez, ela chamou atenção para o fato de as pessoas dizerem que ela não fez nada nos anos 1980. Chamou atenção porque não se conforma como o fato de chamaram de nada o seu papel de mãe! Um pensamento que lutamos para mudar até hoje, né?!

E, só para constar, ela lançou o álbum Dream of Life em 88 e uma das músicas é People Have The Power:

Sandy – Apesar de já quase não acompanhá-la e ter torcido o nariz pra ela em situações recentes (quem mandou eliminar o Tianastácia do Superstar?!), acho que sempre vou considerar Sandy a detentora de uma das vozes mais bonitas do país. Recentemente, vi uma entrevista dela sobre maternidade e privacidade (toda aquela história de tentar esconder o filho) e achei bem bacana. Por isso, até mais do que pela música, resolvi que ela deveria fazer parte do post de hoje.

Desde que a dupla com o irmão acabou, Sandy segue em carreira solo. Quase 30 é um dos singles de seu segundo álbum de estúdio, Sim (2013):

Gostaram das escolhas e histórias?

Certamente, várias outras mamães poderiam aparecer nesse post. Qual nome veio à sua mente? Conta para mim nos comentários!

No mais, quero desejar um feliz dia das mães para vocês! E aqui vale tudo, mãe, “pãe”, mãe que já virou estrelinha no céu, mãe de animalzinho de estimação….

banner amô

Anúncios

12 comentários sobre “Who run the world? Moms!

  1. Muito importante o que você falou das dificuldades ainda existentes para mulheres conseguirem conciliar carreira e filhos. Enquanto isso temos casos como Mick Jagger e John Lennon, entre outros homens, que, para dizer o mínimo, não tiveram os mesmos obstáculos.
    Viva mais uma menção de Patti Smith. Nunca é demais. Vou ler Só Garotos quando terminar o que estou lendo agora.
    Uma mãe que me veio a mente foi a Joan Baez. Não sou assim tão conhecedor da música dela, mas uma das cenas mais marcantes que já vi foi no documentário sobre Woodstock, em que ela está grávida, seu marido está na cadeia por resistir ao alistamento para a guerra do Vietnã, e ela ainda vai lá cantar pra multidão de pessoas. Ícone de um grande período da história da música.

    Curtido por 2 pessoas

    1. Eu poderia ter escolhido outras mães, mas não aguentei e citei a Patti de novo! Eu ainda não conheço a história da Joan, mas vou dar uma olhada… Obrigada pela dica.
      E sim, se hoje a situação entre homens e mulheres segue desigual, à época da própria Patti e de Jagger então…

      Curtir

    1. Eu sabia que você ia ser uma das pessoas a comentar sobre a Bey, haha. Pensei mesmo em colocar, mas queria saber melhor da história dela maternidade/carreira e não consegui a tempo de lançar o post. Madonna merecia também! :)

      Curtido por 1 pessoa

  2. Eu citaria a Britney Spears porque ela só se empenhou em se recuperar de vícios e transtornos após perder a guarda dos meninos, de modo que eles foram um fator decisivo para sua recuperação.

    Sobre a Sandy, embora goste de algumas músicas da fase em dupla, não consigo gostar da voz dela quando a assisto cantar. Soa-me artificial, como se cantasse com os dentes cerrados, não sei explicar bem rs

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Gente, Britney teria sido uma ótima escolha mesmo! Não me veio à mente no dia…
      Sobre a Sandy, ela realmente canta com os dentes cerrados, mas acho que isso nunca me incomodou, hehe. De qualquer forma, ela acabou aparecendo no post mais pela entrevista do que pela música.
      Beijooo

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s