Um olhar sobre o Grammy ’16

Acho normal que as pessoas esperem um post pós Grammy aqui no Yellow. Então, antes tarde do que nunca, um olhar sobre o Grammy está no ar! O que ainda posso trazer de novo sobre a premiação não é a lista de vencedores e nem um resumo de tudo o que houve. E sim minha visão sobre alguns momentos marcantes.

Começo com a festa pré-Grammy, quando Beck e os membros remanescentes do Nirvana – incluindo o querido Pat Smear – se juntaram para apresentar The Man Who Sold The World seguindo a versão que a banda liderada por Kurt Cobain gravou para a música.

Dave Grohl chegou a dizer que não queria que a apresentação acabasse. Nosso arroz de festa favorito segue entusiasmando com esses momentos em que o “Nirvana” se junta a algum outro artista para homenagear alguém, seja o próprio Cobain ou, no caso, David Bowie.

Eu compreendo e acho ótimo que o Dave, líder de uma das maiores e melhores nada subjetivo bandas da atualidade ainda faça tanta questão de exaltar a banda e as músicas que o projetaram para o meio musical. Buuuuut, já estou ficando um pouco incomodada de ver essas apresentações do “Nirvana” se tornando frequentes. Coisa de fã, provavelmente.

Voltando ao Camaleão do Rock¸ tivemos a aguardada performance de Lady Gaga em uma homenagem que dividiu bastante a opinião do público. Sem sobra de dúvida, que viu in loco compreendeu melhor a grandeza da apresentação, com toda tecnologia e efeitos. Da tela, esse tipo de coisa sempre perde brilho.

Ainda assim, há quem tenha amado e veja em Gaga – super fã de Bowie – a artista ideal para a tarefa. Do outro lado estão os que, assim como eu, não gostaram tanto. Eu esperava algo mais sentimental. Fosse Gaga ou qualquer outro, falharia ao tentar reproduzir a imagem de Bowie. Até por isso, eu esperava algo mais genuíno porque soaria mais digno e real.

A apresentação de Adele sofreu problemas técnicos e acabou ganhando destaque negativo. Nada que não tenha sido amenizado pelo mea culpa dos organizadores do Grammy e, sobretudo, pelo bom humor da cantora. Shit happens!

adele g

“O microfone do piano caiu sobre as cordas do piano, isso foi o som de guitarra. Fez com que soasse fora do tom (desafinado). M*rdas acontecem!
Por causa disso, estou me tragando com um in n out (sanduíche). Então, talvez tenha valido a pena”

A menção à Taylor Swift como grande vencedora da noite não poderia faltar. O destaque, porém, vai para o discurso motivacional que inclui um “cutucão” em Kanye West – ou qualquer outra pessoa – que tente tirar dela – e de cada um de nós – os méritos por nossas conquistas. No fim das contas, isso me faz ter muito mais respeito por ela do que as músicas em si.

taylor
via @FLAREfashion

“Eu gostaria de falar para todas as jovens mulheres: Haverá pessoas ao longo do caminho que tentarão diminuir o seu sucesso ou levar o crédito por suas conquistas ou sua fama.

 

Mas, se você se focar no seu trabalho e não deixar essas pessoas te sabotarem, algum dia, quando você chegar aonde sonhou, saberá que foi você e as pessoas que te amam que te fizeram chegar lá”.

 

 

E ainda, os prêmios que mais me alegraram: o de Melhor Álbum Country para Chris Stapleton – lembram dele do álbum da semana? – e as do Alabama Shakes que levou Melhor Canção de Rock Melhor Performance de Rock (com Don’t Wanna Fight) e Melhor Álbum de Música Alternativa (com Sound & Color). Eles também fizeram uma das melhores apresentações da noite:

Com esse vídeo estranho porque ainda não achei um melhor, haha!

E ai, o que mais chamou a atenção de vocês na premiação?

Anúncios

24 comentários sobre “Um olhar sobre o Grammy ’16

  1. Eu achei o Grammy desse ano super fraco. :/ Apesar dos perrengues da apresentação de Adele, foi a parte boa. Gostei da apresentação de Stevie Wonder com a Pentatonix também, legal ver o poder que a internet trouxe para divulgação de novos artistas. Gostei dos seus destaques! :)

    Curtido por 1 pessoa

  2. Esse Grammy teve bons levantamentos sobre as pessoas, à cultura e um montão de looks desenhados por estilistas cobiçados. Mas o melhor dele, foram as apresentações!! Gostaria de acompanhar de perto, mesmo com falhas técnicas. **

    Curtido por 1 pessoa

  3. Eu fiquei com dózinha da Adele porque deu uma atrapalhada legal, o bom é que ela tem uma voz maravilhosa – e uma voz, é uma voz! hahaha. E eu estava super torcendo para a Taylor, porque eu gosto muito dela e ela é super madura e uma artista incrível. Tudo o que ela faz é bem pensado, as sequências das músicas , o encarte, etc… e o discurso dela foi lindo e bem feito pro Kanye e pra todos que são sem noção igual a ele ;)

    Curtido por 1 pessoa

    1. Eu já escrevi sobre meu respeito pela Taylor, mas sigo sem me livrar do forte incomodo que ela me causa… Ainda assim, não fecho os olhos (ou ouvidos) para tudo o que ela faz! haha
      Adele, na opinião de alguns, acabou entrando para a lista de piores apresentações do Grammy… Triste, mas ela supera fácil!

      Curtido por 1 pessoa

  4. Eu também fiquei com essa sensação quando vi a apresentação da Gaga. Justamente por ela ser muito fã, acho que acabou rolando uma ansiedade na hora de montar a apresentação e o resultado ficou afobado. :/ Apesar disso, acabou me tocando, por me sentir conectada ao que ela devia estava sentindo.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Vi gente dizendo que foi horrível e que ela não merecia fazer a homenagem, que Bowie não trabalharia com ela, não teria gostado, etc… Uns oráculos da verdade, né! Eu acho bem bacana que alguém tão fã tenha sido escolhido para a apresentação, mas pode ser que seja justamente esse o fator que prejudicou tudo. Boa essa sua colocação!

      Curtido por 1 pessoa

      1. Pois é. Quanto a esse pessoal aí, cara, não se identificar com o estilo da Gaga é uma coisa, agora desmerecê-la como artista, pera lá, né. Falta de informação ou só recalque mesmo. Não tinha lido o discurso da Taylor, gostei também. Curti muito teu resumão da noite, Lari! Beijão

        Curtido por 1 pessoa

  5. Achei que tu fosse AMAR a apresentação da Gaga, Lari! Juro!
    Achei tão digna, tão cheia de emoção.. Coisa de fã pra artista, sabe?! Acho que se ela passou do ponto, foi totalmente genuíno.. Enfim..
    Fiquei triste de você não ter citado Kendrick Lamar! Ele arrebentou! (merecido aliás, você já ouviu esse álbum dele?!).
    No mais, concordei super com o que você falou da apresentação do ‘Nirvana’, esse tipo de coisa mexe com a gente, que é saudosista, né?!
    Beijocas e, como sempre, momento super aguardado ler sobre no Yellow!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Não duvido que tenha sido de coração, Verinha. Sei que ela também é fã e que David foi muito importante na vida e carreira dela. Mas, não me comoveu… Não sei bem explicar. Acho que queria algo menos teatral, menos produzido.
      Sobre o Lamar, eu tô observando os vários comentários positivos sobre eles já há algum tempo. Mas, tenho pouco entendimento dele, das músicas ainda – ouvi o novo álbum só uma vez – que achei melhor não falar (pra não falar bobagem, haha). Se não eu, alguém mais qualificado ainda falará dele aqui no Yellow!
      Beijos <3

      Curtido por 1 pessoa

  6. Cara, que delícia ler esse post… eu não cheguei a ver o evento, mas a minha prima mais nova, de 14 anos, toda hora ia lá no meu quarto me cutucar para falar quem ganhou o quê. Na verdade, andei vendo umas fotos e me senti meio velha, vi uma geração de cantores como Justin, Demi, Selena, Ariana que são bem mais jovens do que eu e que, apesar de conhecer um pouco das músicas, desconheço em geral a história de cada um. Como se uma nova onda americana de música estivesse surgindo… e eu, ficando pra trás. A única coisa que vi foi a apresentação da Lady Gaga e achei bonita até, aqueles efeitos de tela, são de deixar o queixo caído. Outra coisa, podem criticar a Lady Gaga no que quiserem, mas ela canta… e canta bem mano. Só pra constar, não sou fã dela, rss….

    Curtido por 1 pessoa

    1. Vamos começar por Gaga e dizer que sim, ela canta bem! Cheguei até a fazer um post especial para provar isso aos céticos [ https://yellowevershine.com.br/2015/03/28/especial-de-aniversario-lady-gaga/ ] hahaha. Tive meus “problemas” com essa apresentação, mas não desmereço o esforço.
      Sobre a nova geração de cantores, tem muita gente mesmo e, ao passo que gosto disso, me incomoda ver a falta de diferencial dentre muitos dos que ganham espaço e acabam também tirando a atenção dos artistas mais antigos e clássicos.
      E, só para registrar, fico muito feliz que o post tenha te agradado assim :)

      Curtido por 1 pessoa

  7. No álbum country eu estava torcendo para o “Pain Killer”, do Little Big Town, mas fiquei feliz por eles terem levado dois prêmios com “Girl Crush”, que de longe é a música mais bonita e com metáforas mais bem construídas que já escutei sobre ciúmes e sobre ainda amar o ex. Também queria que a Carrie Underwood houvesse conquistado o melhor perfomance solo country com a excelente Little Toy Guns. Aquela música passou muito tempo sem sair da minha cabeça hahaha
    Achei horrível a apresentação da Taylor de Out of the Woods; gosto muito da música, mas achei que ao vivo ficou um horror… Ela não estava tendo fôlego para sustentar a música, achei realmente trash. E também não gostei do figurino, nem do novo cabelo dela… Enfim… Gostava mais da Taylor e das músicas dela até a era Speak Now, minha favorita dela.
    Por outro lado, o tributo a Lionel Richie foi um momento excepcional da premiação e fico arrepiada cada vez que escuto a Demi Lovato entoando Hello. Queria muito que ela gravasse a música inteira para que eu pudesse escutar no repeat infinito.
    Sobre a apresentação de Gaga em homenagem a Bowie, fiquei perdida. Achei legal, mas, como não conheço a carreira do britânico, não entendi bem a transição entre as músicas :/
    Bem, é isso.

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Adoro seus comentários super completos, Thaís! Obrigada por isso :)
      Vamos lá… Está claro para mim que você tem muito mais afinidade com a música country do que eu. Nem sequer ouvi (ainda) a todos os álbuns que estavam concorrendo. Acabei comemorando a vitória do Chris porque gostei muito do que ouvi quando estava conhecendo os indicados ao “Álbum do Ano”, mas realmente não tenho como dizer se foi um resultado justo dentro da categoria. O lado bom é que conhecê-lo me fez lembrar que tem muita coisa boa no country!
      Sobre Taylor, minhas dificuldades com ela são várias. Também me agradava mais em início de carreira. Ainda a respeito pela postura (na maioria das vezes) e por participar da composição de suas músicas. Mas, não sei… Ela acaba me parecendo “perfeita” demais, isso me passa a sensação de que tem algo errado :p
      Sobre Demi, eu pensei muito em colocar o vídeo aqui, até falei em outro comentário, mas tive medo de deixar o post muito extenso. Quem sabe, o Spotify Sessions ou BBC Radio abrem espaço para ela cantar a música completa. Ia achar ótimo!
      Por fim, Gaga e Bowie. A transição entre músicas e imagens foi bacana, mas achei tudo tão produzido que o que poderia ser leve e natural ficou pesado, estranho.
      Acho que fim, hehe!
      Beijos :*

      Curtido por 1 pessoa

      1. Eu já te disse, não sei comentar música sem ser detalhista, pois é algo que gosto MUITO, como você já deve ter percebido hahaha E sobre música country, bem, eu sou completamente apaixonada pelo gênero… hehe Mas acho que isso também não chega a ser uma novidade hahaha Aliás, gosto mais de assistir as premiações da música country que o próprio Grammy hahaha Ainda assim, confesso não ter escutado o álbum do Chris, mas, certamente, eu o farei, pois descobrir novos nomes do country é sempre maravilhoso. E como quer conhecer o country, recomendo Carrie Underwood, Little Big Tow, Sara Evans, Dixie Chicks, Blake Shelton, Ashley Monroe, Brad Paisley e Rascal Flatts… Só para ficar com meus favoritos hehehe

        Acho que a Taylor kficou muito fake do álbum Red para cá… Ela compôs sozinha todas as músicas do álbum Speak Now, cujas letras e melodias são realmente incríveis (inclusive com uma pegada rock e muita maturidade nas composições) e do Red para frente começou a trabalhar com os hitmakers modinha (e olha que eu amo muitas composições do Max Martin, hein – só não acho que combinem com a Taylor) e as letras decaíram em maturidade, sabe, como para atrair/manter a atenção de um público demasiado jovem. E eu achei isso péssimo, sabe… E em termos de voz ela não chega a ser sensacional, mas é uma compositora brilhante e sinto que, embora ela tenha mais visibilidade como cantora pop, as composições ficaram rasas demais. E sim, sempre acho que há algo errado com ela haha

        Se Gaga houvesse cantado só Space Oddity ao piano, my God, teria sido extasiante, não tenho dúvidas, e teria transmitido muito mais emoção justamente pela simplicidade da performance. Uma pena que tenham preferido uma homenagem performática.

        Beijos!

        PS: Também adoro suas réplicas detalhadas e atenciosas <3

        Curtido por 1 pessoa

        1. Concordo com o que você disse sobre Taylor e sobre Gaga! Taylor virou uma máquina de fazer dinheiro e ok, bom pra ela… Mas, isso me faz pensar que ela nunca vai saber como sair dessa e voltar a ser original como antes. A indústria da música também mudada e muita gente está sofrendo para se adaptar a esse momento em que os adolescentes e suas hashtags ditam as “regras”. Ela soube como tirar proveito disso, mas nem todos estamos felizes né! haha
          E quanto à homenagem ao Bowie, era exatamente isso o que eu queria: simplicidade.
          Anotei os nomes dos seus artistas country favoritos. Aos poucos, vou ouvindo aqui. Já ouvi uma música aqui e outra ali de alguns, mas preciso conhecer melhor!
          :*

          Curtido por 1 pessoa

  8. Faltou comentar sobre a homenagem ao Lemmy, vocalista do Motorhead, feita por Alice Cooper e com a participacao do Johnny Depp tocando guitarra. Para mim foi o melhor momento da noite, principalmente porque eu sempre acho que falta rock nessas premiacoes musicais.
    Quanto a Lady Gaga, algo mais simples realmente teria sido melhor. Ainda nao sei se gostei da performance dela, mas ela com certeza e a unica pessoa “camaleao” o suficiente para fazer algo do tipo, pelo menos atualmente.
    Gostei do post!!!

    Curtido por 1 pessoa

    1. É, falei com outras meninas que tinha pensando em colocar a homenagem da Demi ao Lionel, mas a verdade é que eu queria incluir outras das homenagens da noite, inclusive a para o Lemmy. Ai sim o post ia ficar muito longo. Acabei deixando todas de fora :(
      Fico feliz que o post tenta te agradado ainda assim!!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s