5 capas de álbum e suas histórias

Aeeeeeee, Yellow Convida está de volta com um post especial sobre a história por trás de algumas capas de álbum, selecionadas pelo Junior! Confira o post e conte para gente se já sabia de tudo isso. Não deixe de compartilhar também as histórias que conheça sobre outros álbuns!

_____________________________________________________

Você já parou para pesquisar o significado da capa/artwork daquele álbum que tanto escuta? Não? Pois é. Na maioria das vezes, nos limitamos ao conteúdo musical em si e não damos tanta importância à arte na capa do disco. Mas acredite, nada está ali por estar (pelo menos 99% das vezes não). Então, montei um top 5 capas de álbuns que tem significados incríveis e que talvez você ainda não tivesse conhecimento.

  1. The 2nd Law (Muse, 2012)

    the 2nd

The 2nd Law é o sexto disco do trio inglês de rock alternativo, Muse. Sua arte expõe as conexões neurais do cérebro humano, mais especificamente, os caminhos percorridos pela informação ao serem processadas pela mente.

A imagem foi retirada do The Human Connectome ProjectUm programa em que você pode navegar pelo cérebro humano através de grandes veias cerebrais, explorar regiões de células e estuda-las de uma forma jamais vista antes.  Até agora The 2nd Law vendeu mais de 1,5 milhões de cópias ao redor do mundo.

  1. Dear Agony (Breaking Benjamin, 2009)

dear agony

A capa de Dear Agony, quarto álbum de estúdio da banda Breaking Benjamin, é nada mais nada menos que a ressonância magnética da cabeça do próprio vocalista, Bejamin Burnley. A imagem representa todos os problemas mentais, distúrbios neurológicos que o vocalista precisou lidar.

Weekender: O álbum é uma imagem de raio-x de um cérebro. De quem?

Benjamin Bunrley: É meu cérebro, e ela vem junto com essas questões que eu tenho que lidar, além de síndrome da fadiga crônica, há um par de distúrbios neurológicos que eu tenho do alcoolismo. De um modo em que “Dear Agony” seja o tema.


3. The Dark Side of the Moon (Pink Floyd, 1973)
             dark side

The Dark Side of The Moon deve ser o álbum mais complexo e enigmático de todos os tempos, desde suas letras e sensações sonoras até a arte estampada na capa.

Os estudos da ótica explicam que o preto é a ausência de todas as cores e que a luz branca é a união de todas as cores possíveis. Logo, uma luz branca que atingisse um prisma atravessaria o objeto e sairia do outro lado transformado em uma espécie de arco-íris, com sete cores básicas.

Existem várias teorias e metáforas interessantes. Uma delas é que, na verdade, o lado escuro da lua seria o lado obscuro do ser humano. É complexo e as pessoas criam teorias até hoje!

2. Nevermind (Nirvana, 1991)

nevermind

A foto da capa de Nevermind deveria ser uma mulher dando a luz sob a água, mas a gravadora não aprovou a decisão. Precisaram mudar de ideia e  o resultado uma capa com um bebê – Spencer Elden – na água, nadando atrás de uma nota de US$ 1 presa em um anzol.

Segundo Kurt Cobain, o bebê nu simboliza sua própria inocência, a água representa o ambiente alienígena e o anzol com o dólar ilustra sua vida criativa entrando no mundo corporativo da música.

Em 1991, o trio de Seattle lançava um álbum despretensioso, que fez de Kurt a voz de uma geração e revolucionou a indústria musical. O álbum rendeu ao Nirvana 30 milhões de cópias vendidas. Além de consagrar a banda pelo mundo todo, a capa do disco foi eleita pela revista Rolling Stones como a melhor de todos os tempos e, no aniversário de 10 anos, a foto foi recriada com o protagonista original, porém com uma nota de US$ 10.

1. Unknown Pleasures (Joy Division, 1979)

joy

Fechando esse top 5 está o álbum Unkown Pleasures. Não que esse seja o mais importante da lista, mas achei o significado tão profundo quantos os outros discos (sou nerd de carteirinha e amo tudo que envolva a ciência, principalmente estrelas e explicações do universo como um todo).

A ideia veio de um livro de astronomia, visto pelo vocalista da banda na época. Logo após apresentar a imagem ao design gráfico Peter Saville, o mesmo foi pesquisar sobre e descobriu que ela tinha sido publicada com linhas pretas sobre um fundo branco na Enciclopédia de Astronomia de Cambridge de 1977. As ondas representam a morte de uma estrela captada por um medidor de pulsos.

:D

Curtiu e também quer seu post publicado no Yellow ou tem sugestões para uma playlist especial? Participe!

Anúncios

33 comentários sobre “5 capas de álbum e suas histórias

  1. Já me ganhou no primeiro. Muse é meu amorzin e eu já chorei muito nos shows que tive a oportunidade (e o sacrifício) de estar. Os demais sao queridoes anacronicos, né? Eu também tinha pesquisado antes o significado dos albuns de Pink Floyd e de Joy Division. Inclusive queria tatuar esse último :O
    Beijo enorme, ficou bacana demais o post <3

    Curtido por 1 pessoa

  2. Excellent research and great write up, Lari! That was very enjoyable to learn those facts about the art on those album covers, and how they are associated with the artist’s lives in most cases.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Ei Lari *-*
    Vim aqui te visitar rsrsr Nossa muito legal o post *-*
    Nunca tinha parado pra pensar no significado da capa de albuns não! Legalzão ^^
    Gostei da capa do bebê do Nirvana, bem como seu significado :D
    Obrigada por compartilhar com a gnt!
    Bjs

    P.S.:Não sei se tu ouve ou curte música cristã rs
    Se sim, poderia fazer uma playlist *-* sugestão, eu vou fazer no meu blog rsrs

    Curtido por 1 pessoa

    1. Que bom te ver por aqui, haha :)
      Super legal essa ideia que o Junior teve, né?! Adorei esse post também.

      Bom, na verdade, eu não tenho o costume de ouvir música cristã ou religiosa, de nenhuma natureza. Não faz muito tempo, porém, que fiz um post para “provar” que rock não é música dos infernos e selecionei algumas que falam de Deus, anjos…

      https://yellowevershine.com.br/2015/08/12/rock-dos-infernos-sqn-5-cancoes-que-provam-o-contrario/

      Curtido por 1 pessoa

  4. Miga, você direto comenta no meu blog e eu sempre quero retribuir, mas nunca sei muito bem o que comentar no seu blog, eu leio os posts e mesmo assim não sei o que comentar, pois gosto de musica, mas não sou tão ligada assim, ouço umas playlists alertorias e mal sei o nome da musica/artista :x
    Admito que nunca parei para pesquisar historia das capas do álbuns, o máximo que faço quando gosto muito de uma musica é tentar descobrir o significado para o cantor e mais nada. Achei bem interessante os significados por trás das capas selecionadas para o post, a unica que eu já tinha lido uma vez foi a capa do Nirvana.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Adoreei a história da capa do Joy Division! A única capa que eu conheço a história é a do último CD da Joss Stone, o “Water for Your Soul”, que foi desenhado por uma fã e escolhido pela cantora em um concurso cultural no qual eu participei e, obviamente, perdi :'( hahahahaha

    Curtido por 2 pessoas

  6. Ah, o Nirvana é minha banda favorita, tenho um carinho maior pela capa do In Utero do que pela do Nevermind.
    Essa do Joy Division é uma das melhores capas já feitas. Gosto muito das capas do smashing pumpkins também, transmitem exatamente o que a banda é.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Muito interessante a seleção, não conhecia o significado de nenhuma dessas capas. Quanto ao Nevermind, do pouco que sei do Kurt Cobain me parece um mito essa história de que o disco foi feito de forma despretensiosa. Talvez você Lari, que é muito fã da banda, possa dizer o quanto disse procede ou não. Abrçs

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olha, acho que quase tudo na história do Nirvana – ou do Kurt – pode ser visto ao mesmo tempo como elaborado e despretensioso. Até onde sei, a capa era pra ter um parto mesmo, mas não rolou e ai surgiu essa ideia com o bebê. Talvez tenha sido uma opção mais simples que só depois ganhou todos esses significados. Isso pode até ter surgido do fato do Kurt “precisar” explicar tanta coisa sobre as letras, a banda (coisa que ele não gostava). Confesso, porém, que você me instigou a buscar mais informações a respeito!

      Curtido por 1 pessoa

    1. Eles pensam em tudo com muito cuidado! Confesso que eu não tinha o costume – espero seguir mudando isso – de reparar tanto nas capas. Mas, não é a toa que sugiro que, ao menos de vez em quando, vocês (meus leitores) ouçam álbuns completos, na ordem escolhida pelos responsáveis por aquela obra. Tudo tem um propósito em um álbum!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s