PQ o pop dominou o VMA?

Tenho algumas teorias…

Antes de chegarmos a elas, vamos ao que me levou a fazer esse post. Desde que o Yellow surgiu e, principalmente, desde que vocês leitores apareceram, me abri mais ao universo pop porque eu sei que: a) muitos de vocês curtem e b) é um assunto que rende. No final das contas, porém, decidi não assistir o VMA por me sentir bastante desvinculada de toda aquela festa teenpop. Passei alguns dias – já se passaram quatro desde a premiação – pensando em como trazer o evento prá cá, sem oferecer mais do mesmo.

Já havia me ocorrido o seguinte pensamento: “se eu fosse artista de rock convidado a assistir de lá o vma, não iria”. E eis que Billie Joe Armstrong, do Green Day (sorry, Alisson), resolveu soltar os cachorros no Twitter, dando a deixa para esse post.

Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

“Acabei de assistir ao VMA. Sério MTV, nem mesmo uma banda jovem de rock? Há ótimas e novas bandas encabeçando festivais e nas mídias sociais. O que é isso?”

Eu queria mesmo ter lançado esse post antes, mas a semana foi bem punk por aqui e não deu. Lamentos à parte, vamos ao que interessa!

Não vou jogar a culpa toda no colo da MTV até porque, do meu ponto de vista, faz tempo que a emissora perdeu a característica que a consagrou e, apesar dos esforços e mudanças mais recentes, ainda peca para honrar seu M de MUSIC television. Talvez até em função de uma nova demanda…

Parte da culpa é das próprias bandas de rock, sejam elas novas ou velhas. Literalmente, o rock nunca quis ser pop e se esforçar para fazer parte da cultura popular nunca foi um objetivo explícito do mundo rockeiro. Sendo assim – e de um modo geral -, bandas de rock não decidem fazer do lançamento de seus vídeos o lançamento mais aguardado do ano, vide Taylor Swift e Bad Blood.

nialOutro fator é a idade dos fãs. Obviamente, muitas bandas novas de rock atraem o público jovem. As bandas de indie rock preenchem espontaneamente lacuna atualmente. Ainda assim, porém, nunca foi característica do fã de rock se esforçar para inserir sua banda favorita no universo pop. Isso quer dizer que, basicamente, nenhum fã de rock tem idade e/ou interesse em fazer tags atingirem o topo dos trending topics no Brasil ou em qualquer outro lugar do mundo. Nem mesmo quando um grupo pop nos acompanha na fase adulta (ou nos cativa nesse momento da vida), nos empenhamos para manifestar esse sentimento nas redes sociais. Vamos aqui pensar em Maroon 5Pharrell Sia, por exemplo.

Por outro lado, todos os dias no Twitter é possível achar uma tag como #NiallBrazilLoveYou que está no topo do TTBr nesse momento (sexta-feira, 4 de setembro, 19:20) e isso é obra de fãs adolescentes. Se a memória não me falha, nunca vi um nome do rock se tornar um assunto do momento na rede – não estou falando apenas de assunto mais comentado – de forma planejada e executada por fãs. Basicamente, a ação dos fãs aumenta eleva o valor do artista na mídia.demi

Um exemplo claro de toda essa questão são os Lovatics do Brasil: os fãs brasileiros da Demi Lovato são extremamente dedicados – e a cantora reconhece e retribui o carinho – e em todo post dela no Facebook, o comentário de um fã brasileiro está entre os primeiros feitos e também entre os mais curtidos.

Convém falar também da volatilidade do pop. O que quero dizer com isso é que grupos pop acabam ou se transformam com uma frequência muito maior do que as bandas de rock. O sucesso do pop costuma – principalmente nos dias atuais – ser muito mais instantâneo e intenso, mas, também, menos duradouro. Há pouco tempo, One Direction era O assunto das redes. Logo surgiu o 5 Seconds of Summer e as bandas começaram a disputar espaço. Hoje, o 1D já perdeu um integrante e, segundo notícias recentes, a banda entrará em hiato no ano que vem. As fãs certamente ficaram loucas com essa notícia, mas talvez 1D lhes faça menos falta do que elas imaginam…

Claro que artistas pop podem ter carreiras longas, temos bons exemplos disso. Mas, a fidelidade dos fãs muitas vezes acontece de maneiras diferentes no pop e no rock. Fãs teen do pop são muito fiéis. Se você for no Twitter acompanhar os trending vai ver que eles compram e criam brigas para mostrar sua força e defender seus ídolos. Esse comportamento, porém, passa com a idade tanto dos fãs quanto dos integrantes das bandas/artistas. E ai acontece de muita gente “abandonar” bandas que um dia amaram e dedicaram suas vidas. Com o rock não é assim.

kid ac dcO clássico sobrevive no rock por décadas e décadas. Quando falei lá em cima que as bandas de indie rock cumprem espontaneamente o papel de cativar o público jovem é porque elas acontecem aqui e agora. Muitas outras bandas de rock que são e seguirão sendo gigantes da música, cativam porque tem tradição e são passadas de geração em geração. Ou seja, o rock dura mais ou é menos volátil que o pop. E é assim que o fã de rock age: fazendo questão de apresentar aos mais jovens os clássicos do bom e velho rock n’ roll. É ai que mora a fidelidade do rock. Não importa qual a sua idade, você sempre terá aquela banda. Sempre. Isso significa que, além de não querer fazer parte do mundo pop, o rock gosta de não precisar disso. É claro que as bandas mais novas se beneficiariam com isso, porém.

É claro que essas são as minhas teorias, baseadas nas minhas análises e no meu ponto de vista. Existem exceções de ambos os lados, mas acho sr. Billie Joe Armstrong que a questão vai muito além da vontade da MTV de colocar ou não bandas de rock no vma ou em sua programação como um todo…

Anúncios

16 comentários sobre “PQ o pop dominou o VMA?

  1. Adorei ver seu ponto de vista Lari, concordo com tudo. Chega uma certa idade que quando você gosta não sente mais aquela necessidade de mostrar pra todo mundo, é aí que muita banda que antes era famosa vai perdendo um pouco daquele ibope na mídia. Outra coisa é a questão do pop usar muito a questão corporal. Cada vez mais as cantoras vão usando menos roupa, cantando musicas mais provocantes, os homens (cito o Levine que ficou nu em um dos últimos clipes lançados) tentando a todo o custo passar o ideal de “gostoso” e a música vai perdendo a qualidade. É como pensar com o sertanejo brasileiro… antes a música era tocada de uma forma singular com o modão e atualmente só vendem sílabas repetidas e um arroxa que só serve para alavancar o cantor. Eu também nao perdi tempo com o vma ;)
    Ótimo post! Abraço!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Ei, Bruna! Que bom que você curtiu :)

      Sobre essa questão do uso do corpo, eu tento muito ser aberta ao que o pop oferece, mas tenho dificuldades também. Você chegou a ver o post que fiz “De Madonna a Miley”? [https://yellowevershine.com.br/2015/08/19/de-madonna-a-miley/] Existem exageros no uso do corpo mesmo e isso sempre me causou desconforto. Fico, porém, questionando se realmente não existiria um “empoderamento” ali. Foi assim que Nicki Minaj justificou Anaconda, por exemplo. Mas, realmente não sei mesmo. Talvez as mensagens pudessem ser transmitidas de outra forma, com mais qualidade musical também ;)

      Beijos e obrigada pelo comentário!

      Curtir

  2. I don’t have TV so unless I do some sort of internet TV, I can’t watch the VMAs, but I wouldn’t spend the time even if I had easy access to TV. I agree with Billie Joe Armstrong, but you make good points. I’m sure rock has in younger followers, but pop seems to be what the industry wants to push, so there must be much more profit in pop than rock. All the rockers I know said they didn’t waste time on the VMAs. I don’t do twitter or facebook, so all the things people tweet and facebook about music, TV, movies, etc. are generally lost on me. There is some pop I like, but I generally like rock and as you know, I’m an old guy. Excellent post and analysis BTW.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Hi, Tim!
      First of all, I would like to say that I’m really glad you always find a way to leave me such nice comments, even when I don’t give you the abstract. Thanks :)

      And I agree. I don’t think rocks really care about the vmas anymore. The pop culture + the internet culture have built something completely out of the rock world now and still won’t get lost in time because of this. Good music always remain and I know that because, besides my age and my pop “knowledge”, I’m an old rocker soul haha

      Curtido por 1 pessoa

      1. I’m able to get through the Portuguese fairly well, my ability to read Spanish helps, unlike German that I really struggle with.

        Rock is like film photography in many ways, while a lot of pop, techno and the like are created digitally, a good rock band still uses real guitars, real bases, real keyboards and real drum sets. I did a blog about what happened to the drum solo in 2012 that you might find interesting: https://photoofthedayetc.wordpress.com/2012/07/20/simplemente-maravilloso/

        Curtir

  3. Lari!!! Falou tudo.
    Eu nao assisti o VMA por falta de MTV em casa mesmo hahaha mas acompanhei uns videos depois!
    Apesar de gostar de alguns cantores, sinto que rola muita “baixaria” sem necessidade, muita aflição por pouco e a idade é um fator muuuito visível!
    Você realmente não vê 20+ “brigando” na internet por causa de seus ídolos haha
    Quando a gente chega em uma certa idade, esse fogo passa.

    E ps: concordo com o que a bruna disse tbm! Hoje você já percebe quão apelativos são os clipes e as próprias letras das musicas. Uma pena!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Ei, Letícia! :)

      Olha, você mencionou as “brigas” dos fãs e eu fiquei pensando aqui na “briga” entre a Miley e a Minaj (você viu?). Ao mesmo tempo que pareceu real, pareceu armado… Muita coisa no pop me soa como armação hoje em dia. Por exemplo, sempre que sai um pouquinho da mídia (um pouquinho porque ela sempre está lá), Taylor Swift briga com alguém no Twitter e pronto. Acho que isso também faz parte da “baixaria” sem necessidade que acaba desviando o foco daquilo que realmente interessa: a música. Tomara mesmo que o fogo dessa galera passe, rs.

      Beijos

      Curtido por 1 pessoa

      1. Hahahha sim! Eu curto mt a miley desde a época de hannah montana e apesar de toda a mudança dela, continuo acompanhando o trabalho dela porque gosto das músicas; mas quando vi que elas tinham brigado e tals eu fiquei ????? Achei meio marketing hahaha a taylor swift entao, quando não tá nos top 3 da midia (😂) ta fazendo algo para estar!

        Curtido por 1 pessoa

  4. Deixando de lado o ponto de vista do rock (que é uma área em que sou completamente leigo), realmente, tudo o que você disse sobre o pop é verídico. Atualmente, não se tem mais aquela vontade de criar a sua própria música deixando o mainstream de lado. Porque, se fulano se inspira na música dos anos 80 pra gravar um álbum, você pode ter certeza que outros 10 vão fazer a mesma coisa. Parece que paira um medo de inovação no ar, talvez por temerem a rejeição do público (e consequentemente vão deixar de ganhar a sua própria grana). É triste, e ao mesmo tempo decepcionante! Afinal: nem todos querem ser artistas independentes! O rock é autêntico desde que se consolidou no passar das décadas, já o pop nem tanto…

    Curtido por 1 pessoa

    1. Acho que essa relação com as redes e o mundo teen acabou sendo boa e ruim pro pop, ao mesmo tempo. A força envolvida nisso é incrível. Mas, tudo fica muito limitado a se encaixar em um “padrão” que possa ser inserido nessa cultura… Precisamos de alguém muito bom e muito corajoso para mudar :)

      Curtido por 1 pessoa

  5. Puts, que assunto pra render né Lari?
    Eu concordo muito com seu ponto de vista quanto a visibilidade das bandas de rock. Um exemplo disso é voltar 10,12 anos atrás.. Aqui no Brasi, o VMB trazia O Rappa, Capital Inicial, enquanto o VMA já apresentava artistas como Nsync e Britney..
    Acho que o rock (tanto nacional quanto internacional), se fez ausente, e abriu espaço pra outros sucessos de outros estilos musicais (não serve só pro pop né? O hip hop mesmo é outro estilo que cresceu com o espaço).
    Faltou atualização no estilo.. Hoje a maior e mais ‘atualizada’ banda de rock é o FF (na minha opinião), porque foi uma das poucas que manteve o estilo original, mas agregou elementos que chegaram no novo público, no público que consome.
    Enfim.. muitos pontos pra discutir ahahah
    Adorei você ter levantado essa questão!
    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

    1. Você tocou num ponto importante, Vera. Não explicitei a presença do hip hop. Talvez até por deixar ai implícito que o “pop” é cultura popular né…
      Mas, sim… Muitos pontos de discussão! Fico feliz que você tenha gostado. No geral, a recepção aqui foi bem positiva :)

      Beijos

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s