Além da música: O que podemos aprender com Demi Lovato

Como vocês puderam perceber (todo mundo acompanhando o Yellow né?!) essa foi uma semana bem pop por aqui, contrariando todas as expectativas. E ela vai terminar com um post sobre a aniversariante de ontemDemi Lovato. A musa-teen que dá voz a Cool For The Summer completou 23 anos de muita vida e é basicamente disso que o post de hoje se trata.

Quando eu respondi a tag Leia esse livro recomendei a biografia da cantora intitulada “Demi Lovato: 365 Dias Do Ano / Staying Strong”, e contei um pouco da origem da minha admiração e respeito por Demi que, na verdade, nada tem a ver com sua música. Hoje, faço um post especial sobre ela por saber que, mesmo tão jovem, ela é um ser humano inspirador e temos muito a aprender com ela.

Se você é fã da Demi e já acompanha seu trabalho, é altamente provável que este post não te traga nenhuma novidade. Sei, porém, que muita gente que lê o Yellow não tem conhecimento de tudo o que eu quero dividir aqui e eu realmente acho que vale a pena dividir tudo o que eu aprendi com a Demi.

Demi foi estrela-mirim e fazia parte do cast da Disney. Apesar de estar ali, ocupando o lugar desejado por muitas crianças, ela carregava as dores do bullying que sofria por estar “acima do peso”, o que a fez sair da escola e estudar em casa. Sem entender – o que acontece com muitas vítimas de bullying, Demi concluiu que não tinha amigos por ser gorda e feia. E toda essa situação deixou marcas profundas, literalmente. Antes mesmo dos 18 anos, Demi fazia uso drogas pesadas, sofria de distúrbio alimentar e se auto-mutilava.

stay strong

Depois de passar por uma internação, Demi abriu o jogo e falou abertamente sobre seus problemas. Provavelmente, eu teria lidado muito melhor com os problemas que vivi na adolescência se alguém de tamanha influência tivesse feito eu me sentir normalok por ter problemas semelhantes naquela época. Diariamente, a cantora recebe depoimentos de fãs do mundo inteiro agradecendo pelos depoimentos, que se tornaram ajuda, que se tornaram (o já citado) livro.

Pensem bem, amigos. Não é fácil encarar esse mundo hostil nos olhos e dizer “eu usei drogas e fazia de tudo para fugir das pessoas que me vigiavam para continuar usando”* ou “eu me cortava para esquecer dos meus problemas”. Em geral, as pessoas não interpretam bem isso e é justamente por essa razão que Demi fez e continua fazendo um favor imenso ao falar abertamente sobre essas questões.

Nos pulsos, hoje Demi carrega a frase stay strong (continue firme) e é algo que todas as pessoas que já passaram por qualquer distúrbio de origem mental precisam se lembrar diariamente.

  • Se não estiver dando conta de resolver os problemas sozinho, procure ajuda. Não é nenhuma vergonha e pode fazer toda diferença na sua vida!
  • Não importa por quais problemas você passou na vida e quão profundas são as marcas que eles deixaram, é sempre possível dar a volta por cima e o principal responsável pela mudança é você.
  • Se você se sente à vontade para dividir suas experiências, faça. Não precisa gritar para o mundo. Bem pertinho de você pode ter alguém que vai se beneficiar muito por ouvir sua história.

Enquanto crescia, Demi não manteve contato com seu pai biológico que era um sujeito distante e tentava tirar proveito da fama da filha. Em 2013, ele morreu de câncer e Demi revelou que o pai sofria de uma doença mental e que estava dedicando a ele a criação de um programa de auxílio para o tratamento de doenças do gênero. A própria Demi sofre de transtorno bipolar e, por tudo isso, sente na pela a necessidade de ajudar.

  • No fim das contas, o que fica é o amor. Mesmo que quem te machucou foi quem mais deveria ter te dado carinho e atenção, mantenha o coração aberto. Perdoar vai sempre ter consequências positivas nem que seja “só” tirar um peso das suas costas.
demi
Reprodução/Instagram @demilovato

No começo do ano, Demi criou a hashtag #NoMakeUpMonday (que poderia ser traduzida por #SegundaFeiraSemMaquiagem), no Instagram e, desde então, compartilha semanalmente uma foto sua sem maquiagem para incentivar seus fãs a se aceitarem e se amarem como são.

Sim, a Demi é linda e isso é algo que pode parecer muito mais fácil pra ela do que muitos de nós. Vale lembrar, porém, que ela passou por sérios problemas com a própria imagem que levaram à anorexia, à bulimia e a auto-mutilação. Hoje, depois de ter aprendido a se respeitar e amar, Demi segue cuidando da saúde, do corpo e da mente e está com a auto estima elevada e espera que consiga guiar os fãs pelo mesmo caminho.

  • Love yourself, embrace your weirdness! Ame você mesmo, com todos as qualidades e defeitos.
  • Se algo te incomoda, você pode e deve buscar melhorar, mas sempre respeitando seus limites
  • Tão ou mais importante do que cuidar do corpo é cuidar da mente. Separe sempre um tempo para você e para fazer o que você gosta.

Sim, eu tenho total consciência de que esse post se tornou um guia-de-auto-ajuda-de-revista-adolescente mas, ainda assim, espero que ele possa ser útil a pessoas de qualquer faixa etária. Dividi com vocês tudo que aprendi com a Demi e não faz muito tempo :) Sei que a maioria das coisas ai é mais do mesmo, mas acho incrível que alguém tão jovem tenha conseguido, desde tão cedo, ser exemplo.

Basicamente, Demi Lovato é muito amor! Stay strong :)

Anúncios

22 comentários sobre “Além da música: O que podemos aprender com Demi Lovato

  1. I’m not familiar with Miss Lovato. The two videos you posted are the first songs I’ve heard by her. Not my style of music — her story is fairly typical. It’s a sad reflection of so many values perpetuated by the media, movies and the fashion, retail and music industries.

    Curtir

    1. In general, I’m not a fan of her music because it’s not my style. I really like one named “Skyscraper” tho.

      And yeah, her story is not unusual but I haven’t been in touch with sb else that, since a young age, makes the effort of sharing her story and trying to help others… I like that and I wish I had had a “Demi” when I was a teen with problems…

      Curtido por 1 pessoa

  2. Adorei o post Lari
    Diferente e muito legal como homenagem, e também para incentivar que mais pessoas conheçam o trabalho dela..
    Além de uma super artista ela leva as causas sociais muito a sério e usa o talento como veículo para fazer o bem.
    Adorei mesmo
    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

  3. Muito legal tu ter feito esse post, Lari. Não sabia de nada disso e assim como eu, devem ter várias outras pessoas. É interessante quando alguém com tanta visibilidade consegue ser transparente e mostrar seus pontos fracos. Vai além da “estrela do pop”, declarando ser também a Demi humana, que sofre, tem problemas e busca superá-los, como todas as outras pessoas. Gostei muito! Beijão!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s