Tocando B.B. King sem parar…

Num primeiro momento, achei estranho e me perguntei: “Por que a morte de B.B. King me comove? Eu não sou assim tão fã de blues”… Mas, sou fã de música e desde que soube quem era B.B. King aprendi que era preciso ter respeito. Me arrisco a dizer que meu primeiro contato de deu por causa de tocando B.B. King sem parar ♫ ou trocando de biquini sem parar. E ai um dia eu quis conhecer a história de B.B. King, e você pode ler um pouco dela nesse trecho da biografia liberado pela Folha.

Eu sempre gostei de música e de como ela é/era feita. Acho que falei um pouco sobre isso em PQ Sonic Highways é melhor do que parece. Sempre achei o processo de conhecimento, envolvimento e produção musical no passado incríveis. Sempre achei fantástico que mestres como B.B. King tenham tido contato físico e emocional com a música desde tão cedo e de como ela os serviu de válvula de escape, liberdade… Riley Ben King construiu suas primeiras guitarras com corda e cabos de vassoura. Ele fazia música assim e a sentia profundamente… E isso continuou com a primeira guitarra de verdade, com a segunda… Com Lucille(s).

Ele viveu da música, para a música e viveu a música e não poderia ser diferente porque, como King mesmo disse, o Blues só pode ser vivido. E é assim que muita gente sobrevive a esse nosso mundo e suas dores.

Tocando B.B.King sem parar é mais do que o trecho de Noite do prazer que me fez querer saber quem era esse tal de B.B. King. É também o que eu escolhi fazer hoje, em homenagem. E se você não é fã de blues e nem de King, não se sinta intimidado pelos que reclamam dos “fãs de última hora”. Há sempre tempo para o blues e música boa não tem prazo de validade.

Riley Ben King morreu hoje, aos 89 anos.

Escolhi deixar para vocês o álbum B.B King & Friends – 80 porque, mesmo para pessoas solitárias – como ele disse que sempre foi – estar entre amigos, aonde quer que for, é uma das melhores que podem nos acontecer. Para ouvir, basta clicar na imagem abaixo:

bb friends

ps: Coloquei esse álbum para tocar quando comecei o post e levei seus exatos 54 minutos para terminar… Terminamos juntos, a música e eu. Um pouco de magia em dia de homenagem também deve ser levada em conta.

Leia também: B.B. King, uma vida dedicada ao blues

Bônus song:

Goodbye everybody,
I believe this is the end.
Oh, goodbye everybody,
I believe this is the end.

Anúncios

14 comentários sobre “Tocando B.B. King sem parar…

Deixe uma resposta para isafmarques Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s